Censura à internet na China está parcialmente suspensa

agosto 2, 2008

Os chineses correram para concluir as obras para as Olimpíadas antes do previsto. Mas da série de acordos que o país deveria seguir faltou cumprir as condições do meio ambiente e de liberdade de expressão. A fumaça despejada até o último minuto agora força as obras chinesas a esperarem o final das competições. A liberdade de imprensa foi esquecida e só agora são liberados alguns sites,só para a imprensa, que invade a China para cobrir um dos maiores eventos do mundo, que iniciam no dia 8 desse mês. Como disse Giselle Davies, uma porta voz do Comitê Olímpico Internacional (COI) “já é algo positivo”. Quem conhece um pouco do modelo chinês de negociação, nada muito diferente do comum.

Matéria publicada no site da Revista Veja em 1º de agosto

Com agência France-Presse

A China suspendeu nesta sexta-feira a censura sobre várias páginas da internet, mas manteve o bloqueio a diversas outras no principal centro de imprensa montado para a cobertura jornalística dos Jogos Olímpicos de Pequim, neste mês.

Um repórter da agência France-Presse constatou que as páginas da Anistia Internacional e da Repórteres sem Fronteiras estavam acessíveis, enquanto que as da BBC em chinês, de dissidentes e pró-tibetanos não podiam ser consultadas.

“Já é algo positivo”, disse Giselle Davies, uma porta-voz do Comitê Olímpico Internacional (COI). Em um comunicado, o COI diz ter pedido ao comitê organizador dos Jogos que limitasse a censura à internet para a imprensa credenciada.

“A questão havia sido posta sobre a mesa e o COI pediu que o anfitrião dos Jogos respondesse”, afirma o texto. O porta-voz do comitê organizador do evento, Sun Weide, prometeu novamente um acesso “suficiente e aceitável” à imprensa.

Sun afirmou, contudo, que não podia dizer se outras páginas da internet seriam liberadas. A China havia reafirmado na quinta-feira que não voltaria atrás sobre o controle da internet durante os Jogos, apesar da polêmica suscitada por esse anúncio.

Nesta sexta, o presidente chinês Hu Jintao pediu uma cobertura “objetiva” dos Jogos, apelando aos jornalistas para que respeitem as leis. “Seguiremos disponibilizando estruturas e meios para que os jornalistas estrangeiros possam trabalhar.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: